publicado dia 21/08/2017

Como os jovens podem contribuir para a erradicação do trabalho infantil? Participe do debate!

28/08/2017

Em 1989, Marco Antônio da Silva estava em Brasília, em pleno Congresso Nacional. Já integrante do Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua, ali militava ao lado de seus companheiros.

Clamavam pelos direitos que lhe foram negados por anos: na infância, Marco passou pela situação de rua. E, ao sair de um cenário de tanta vulnerabilidade social, decidiu lutar para que nenhuma outra criança enfrentasse o mesmo.

No Congresso, Marquinhos e seus companheiros pediam a criação de uma legislação voltada para a proteção da infância – a manifestação ajudou a consolidar o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), lançado no ano seguinte, no dia 13 de maio de 1990.

História revisitada

No próximo dia 28 de agosto, Marquinhos, hoje educador e cientista social, é um dos convidados do Fórum Paulista de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FPPETI). No debate gratuito (com inscrições obrigatórias diretamente pelo site do MPT-SP), ele participará de uma roda de conversa ao lado da estudante Anna Luiza Calixto.

Com apenas 16 anos, Anna já fez mais do que muito adulto pela defesa dos direitos da criança no país.

Autora de quatro livros sobre o tema, Anna leva a escolas e palestras suas ideias sobre protagonismo juvenil, acesso à educação e combate ao trabalho infantil, assuntos que reúne também em um canal de YouTube.

“Minha voz é um direito e não um privilégio”, disse a estudante, em reportagem especial da Rede Peteca – Chega de Trabalho Infantil. Participe do debate!

O quê

Tema:

Quando

28/08/2017 entre 14:00 e 17:00

Onde

Auditório do MPT em São Paulo - Rua Cubatão, 322 - 3º andar (metrô Paraíso), São Paulo, SP

Mais informações

http://servicos.prt2.mpt.mp.br/informe-se/eventos/