publicado dia 26/02/2019

14º Grito de Carnaval contra a exploração sexual de Crianças e Adolescentes

28/02/2019

Por meio da Comissão Municipal de Enfrentamento à Violência, Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (CMESCA) e com apoio da Rede Peteca – Chega de Trabalho Infantil, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) lança a campanha “Escolha Ver: Exploração Sexual é Crime”, na quinta (28), durante o bloco de rua Grito de Carnaval.

A concentração será às 9h, no Vale do Anhangabaú, centro de São Paulo. Também em conjunto com a Comissão Municipal de Enfrentamento ao Trabalho Infantil (CMETI), a ação tem como foco o combate à exploração sexual no Carnaval, como uma das piores formas de trabalho infantil.

Depois de apresentações culturais de crianças e adolescentes atendidos pelos serviços da assistência, o grupo desfilará pelas ruas da região central e retornará ao local de partida, para o encerramento do evento. O samba enredo conta com a bateria dos grupos Unidos da Rua e Dom Bosco. DJ Valter Nu completa a festa. Haverá também panfletagem com os canais de denúncia para os casos de exploração sexual.

Desde 2005, o Grito visa mobilizar os setores do governo e da sociedade civil acerca da problemática da violência, abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A expectativa de público é de mais de mil pessoas, entre crianças, adolescentes e adultos atendidos pela rede socioassistencial, funcionários da SMADS e representantes de organizações sociais.

Segundo o secretário da SMADS, José Castro, enfrentar o problema da exploração sexual infantil é fundamental para garantir o desenvolvimento humano integral deste público. “Assim, quando a administração pública se une à sociedade civil com esse intuito, o trabalho torna-se mais efetivo”, disse.

Campanha Escolha Ver: Trabalho Infantil é Proibido

Paralelamente à campanha contra a exploração sexual, ocorre a campanha “Escolha Ver: Trabalho Infantil é Proibido”, visando conscientizar os cidadãos para que ajudem a combater o trabalho infantil.

De 28 de fevereiro a 10 de março, mais de 600 orientadores socioeducativos dos Serviços Especializados de Abordagem Social (SEAS) atuarão nas regiões dos desfiles, com foco no trabalho social que deverá ser de aproximação, abordagem, escuta e orientação da criança e adolescente e seus familiares, o que pressupõe uma relação de diálogo.

A campanha foi realizada com o apoio da Rede Peteca e articulada com as Secretarias Inovação e Tecnologia (SMIT) e Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC). No carnaval de 2018, as equipes de abordagem identificaram 446 situações de trabalho infantil, além de receberem sete denúncias.

Programação

9h: Início da Concentração no Vale do Anhangabaú com DJ Valter Nu

10h: Abertura Oficial

10h30: Apresentação Bloco Unidos da Rua

10h45: Apresentações culturais dos serviços da rede socioassistencial

11h: Apresentação Escola de Samba Dom Bosco

11h30: Percurso pelas ruas do centro

13h: Encerramento.

O quê

14º Grito de Carnaval contra a exploração sexual de Crianças e Adolescentes

Quando

28/02/2019 entre 09:00 e 13:00

Onde

Vale do Anhangabaú