publicado dia 26/12/2018

Retrospectiva 2018: as dez matérias mais lidas da Rede Peteca durante o ano

por

Em 2018, a Rede Peteca – Chega de Trabalho Infantil fez diversas reportagens relacionadas aos direitos da infância e da adolescência, ao Sistema de Garantia de Direitos, à rede de proteção, às boas práticasdenúncias e protagonismo juvenil.

Abaixo, a 10 mais acessadas durante o ano:

1 – 10 sugestões para debater a questão de gênero em sala de aula

Crédito: Shutterstock

Nesta coluna, a educadora Débora Garofalo planejou ações pautadas em alguns pilares, como: sentir, imaginar, fazer e compartilhar – inserindo a temática nas aulas, com intuito de promover o respeito à diversidade.

2 – Saiba o que será discutido sobre trabalho infantil em 2018

As ministras do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Kátia Magalhães Arruda e Maria de Assis Calsing, respectivamente coordenadora e vice-coordenadora do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem, reuniram-se com os gestores nacionais e regionais do Programa para debaterem os temas para 2018.

3 – Esta novinha aí é uma criança: uma reflexão sobre a era da erotização infantil

Nesta edição da coluna “Quem tem boca vai à luta”, Anna Luiza Calixto fala sobre a era da erotização infantil e os riscos do universo de crianças e adolescentes precocemente sexualizados.

4 – Desenho animado ensina crianças a se defenderem de abuso sexual

A campanha Defenda-se está lançando um desenho animado voltado a conscientizar meninas e meninos a se defenderem da violência sexual. A inciativa foi uma das diversas ações que marcaram o 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

5 – Você sabe o que é o CMDCA?

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) é um órgão paritário que conta com a participação da sociedade civil e do Poder Executivo municipal.

6 – Trabalho infantil nas ruas de SP é endêmico e fica fora das estatísticas

Listado entre as 93 atividades consideradas como as piores formas de trabalho infantil, o trabalho de crianças e adolescentes nas ruas é uma das atividades mais perversas, persistentes e invisíveis na cidade de São Paulo.

7 – Fique atento! Saiba como denunciar o trabalho infantil no Carnaval

Para não esquecer dos cuidados e dos direitos da infância no Carnaval 2018, a campanha #TrabalhoInfantilNãoÉFolia levou conscientização aos blocos de rua de São Paulo.

8 – Você sabe o que significa CREAS?

Centro de Referência Especializado de Assistência Social  (Creas) é uma unidade pública da política de Assistência Social e que atende famílias e indivíduos em situação de risco pessoal ou social e que vivenciam situações de violação de direitos, segundo o Ministério do Desenvolvimento Social.

9 – Pesquisa inédita traz perfil de famílias que possuem trabalho infantil

Trabalho infantil no cemitério do Araçá no Dia de Finados

Crédito: Tiago Queiroz

Uma pesquisa inédita realizada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) traçou, pela primeira vez, o perfil das famílias nas quais ocorre trabalho infantil em duas importantes regiões metropolitanas do Brasil: São Paulo e Porto Alegre.

10 – Entenda o que acontece quando você informa um caso de trabalho infantil

Quer proteger uma criança ou um adolescente de verdade? Não dê dinheiro ou estimule o trabalho infantil, dê informação. Disque 100, de todo Brasil, ou 156, na capital paulista, e diga onde viu uma criança trabalhando.