publicado dia 09/12/2019

Reportagem da Rede Peteca conquista terceiro lugar no ‘I Prêmio Justiça do Trabalho de Jornalismo’

por

Uma reportagem da Rede Peteca, produzida pelo jornalista Guilherme Soares Dias, conquistou o terceiro lugar no “I Prêmio Justiça do Trabalho de Jornalismo”, na categoria Webjornalismo.

iniciativa do Tribunal Superior do Trabalho  premiou reportagens que abordam o combate e as formas de enfrentamento da exploração do trabalho infantil.

“Raio-X: como é o trabalho infantil em São Paulo” é a reportagem premiada. Leia o texto completo neste link.

Avaliação

Os 57 trabalhos inscritos foram avaliados por uma comissão julgadora, formada por magistrados da Justiça do Trabalho e profissionais de área de comunicação, que selecionou os 15 finalistas.

Para a ministra Kátia Arruda, coordenadora do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem da Justiça do Trabalho, o papel imprescindível da imprensa na sociedade brasileira ficou demonstrado na qualidade dos trabalhos inscritos no prêmio.

“Foi difícil o processo de seleção. Os trabalhos tinham um altíssimo nível, e isso mostra como nosso jornalismo está avançado e pode contribuir para desenvolver e conscientizar a sociedade”.

Veja a lista completa dos vencedores:

Telejornalismo

“Arquivo A: Trabalho Infantil”, da TV Aparecida – Gabriela Leite Cícero
Radiojornalismo

“Trabalho infantil em Santa Catarina – uma cultura hereditária”, da Rede Peperi – Marcos Andrei Meller

Fotojornalismo

“Caminho de Esperança”, do jornal Diário do Nordeste – Raimundo Nonato Duarte Rodrigues

Webjornalismo

“Meninos-soldados: a infância a serviço do tráfico de drogas”, do Portal Metrópoles – Leilane Menezes Rodrigues

Jornalismo Impresso

“Exploração sexual infantil: crime silenciado”, do Jornal Diário do Nordeste – Emanoela Campelo de Melo