publicado dia 21/02/2019

Professora de SP e colunista da Rede Peteca está entre 10 finalistas do “Nobel da Educação”

por

Colunista Debora Garofalo - Rede Peteca - Chega de Trabalho Infantil

A educadora Débora Garofalo, colunista da Rede Peteca – Chega de Trabalho Infantil e professora de tecnologias da EMEF Ary Pereira, no Jabaquara, Zona Sul de São Paulo, avançou mais uma etapa e agora está entre os dez finalistas da premiação Global Teacher Prize, considerado o “Nobel da Educação”.

Os selecionados foram anunciados nesta quarta-feira (21) e o vencedor será anunciado no dia 24 de março em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.  O trabalho de Débora foi selecionado entre mais de 10 mil candidatos de 179 países.

A lista dos 50 melhores professores do mundo, divulgada em dezembro, tinha representantes de 39 países. Agora, a educadora está ao lado de professores de outros nove países: Reino Unido, Holanda, Japão, Argentina, Estados Unidos, Quênia, Índia, Geórgia, Austrália.  Eles concorrem a um prêmio de US$ 1 milhão.

Contra o trabalho infantil

Formada em Letras, Débora ensina matéria de tecnologia em uma região pobre de São Paulo. Ela desenvolve com os alunos o projeto “Robótica com sucata promovendo a sustentabilidade”, que já removeu mais de uma tonelada de lixo das ruas.

Além do projeto de sustentabilidade, Débora também é referência na rede de ensino por trabalhar a temática do trabalho infantil em sala de aula. Aqui na Rede Peteca, a educadora já publicou diversos textos a respeito do papel da escola na erradicação do trabalho infantil e promoção dos direitos de crianças e adolescentes. Confira os textos.

 Outros dois brasileiros já estiveram entre os finalistas. O capixaba Wemerson da Silva Nogueira, em 2017, e o paulista Diego Mahfouz, em 2018.